Delta não revela quais documentos repassou à CPI

Novo presidente do Conselho de Administração da empresa entregou somente um pacote com 'documentos necessários para a CPI'

Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2012 | 16h46

Em sua visita ao Congresso, o engenheiro Carlos Alberto Verdini, novo presidente do Conselho de Administração da Delta Construções, limitou-se a entregar na secretaria das comissões parlamentares de inquérito do Senado um pequeno embrulho. Segundo ele, o pacote contém "documentos necessários" para a CPI do Cachoeira. Essa CPI mista investigará o envolvimento do empresário de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com parlamentares e outros agentes.

Verdini não quis comentar quais seriam os documentos que foram entregues nesta quarta, alegando que precisava preservar os colaboradores da Delta. A visita, portanto, teve apenas um caráter midiático, em um momento em que a empresa tenta demonstrar isenção e transparência, uma vez que possui muitos contratos de obras com o governo.

Questionado sobre a prisão do ex-diretor da Delta Claudio Abreu, ocorrida nesta quarta, Verdini respondeu que "isso está sendo tratado pelos advogados". Durante a visita, que durou menos de uma hora, o executivo não passou pela sala de cafezinho dos senadores, onde lobistas costumam abordar os parlamentares para defender seus interesses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.