Delta não informou saída do consórcio do Maracanã

Apesar da informação de que a Delta sairá de obras como a reforma do Maracanã e da construção do corredor expresso para ônibus Transcarioca, o governo do Estado e a prefeitura do Rio informaram nesta segunda que não foram comunicados oficialmente de nenhuma decisão da construtora.

FELIPE WERNECK, Agência Estado

23 de abril de 2012 | 21h04

"De toda forma, o contrato assinado com o município estabelece que, se uma das empresas decidir sair, a outra - neste caso, a Andrade Gutierrez - assume todas as responsabilidades pela obra, sem causar qualquer prejuízo à cidade", acrescentou a prefeitura do Rio. O corredor Transcarioca é uma das obras previstas para melhorar a mobilidade urbana até a Olimpíada de 2016 e deverá ligar a Barra da Tijuca, na zona oeste, ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na zona norte do Rio. O Governo do Estado informou apenas que "não houve comunicado oficial de que a Delta sairia" do consórcio do Maracanã ou de projetos como o Arco Metropolitano. Não há prazo para a conclusão da análise de contratos sob suspeita anunciada na semana passada pelo governo do Rio.

A Delta, do empresário Fernando Cavendish, é investigada pela Polícia Federal por suposta ligação com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso por explorar jogos ilegais e envolvido em um escândalo de tráfico de influência com políticos. Também procurada, a assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio, que mantém contratos com a Delta para a reforma de sua sede, não retornou recados deixados pela reportagem.

Tudo o que sabemos sobre:
DeltaMaracanã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.