Delta diz que auditoria vai apurar irregularidades

A Delta Construções afirma que instalou uma auditoria no escritório regional Centro-Oeste para apurar as supostas irregularidades apontadas pela PF e pelo MPF. Oito dias depois de a Operação Monte Carlo ser deflagrada, o Conselho de Administração da empresa decidiu afastar o então diretor, Cláudio Dias Abreu, ligado a Carlinhos Cachoeira. Depois de afastar o engenheiro, a Delta afirma que está apurando fatos, atos e ações narrados no inquérito. Diz, em nota, que quando a auditoria for encerrada "acatará suas indicações e se pronunciará a respeito dos fatos levantados" e "desconhece levantamentos parciais feitos até o momento".

AE, Agência Estado

18 de abril de 2012 | 07h33

A Delta informou que Abreu foi admitido em junho de 2002 e que "é um profissional de talento, reconhecido em sua área".

Na nota, a empresa afirma ainda que atua em 24 unidades da federação e detém obras nas três esferas de governo. "Sempre que solicitada a apresentar explicações pontuais pelos órgãos de controle fazemos isso com celeridade e consubstanciados em documentos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.