Delfim nega convite para ocupar ministério no governo Lula

O ex-ministro da Fazenda e do Planejamento Delfim Netto negou nesta quinta-feira, em entrevista à Rádio Jovem Pan, que tenha recebido um convite para assumir algum ministério ou até mesmo ocupar a presidência do Banco Central (BC) no segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Delfim, que também foi ministro da Agricultura durante o regime militar, classificou o suposto convite como "pura especulação" em um momento que, segundo ele, "não há o que se noticiar".Questionado ainda se o Brasil poderá crescer 5%, como prometeu o presidente Lula no dia de sua posse, o ex-ministro da Fazenda afirmou que "o mecanismo de crescimento é tão complexo que não dá para prever".O nome do economista Delfim Netto, do PMDB de São Paulo, vinha sendo cotado para integrar o primeiro escalão do governo federal no segundo mandato do presidente Lula. A amizade entre Lula e Delfim chegou a ser citada pelo próprio presidente como um símbolo de mudança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.