Delegados que investigam Cachoeira serão ouvidos nesta terça

Raul Marques Sousa e Matheus Rodrigues comandaram operações Vegas e Monte Carlo

Ricardo Brito - Agência Estado

15 de maio de 2012 | 10h06

BRASÍLIA - Com 45 minutos de atraso, o Conselho de Ética do Senado abriu nesta terça-feira, 15, a reunião agendada para ouvir os delegados da Polícia Federal Raul Alexandre Marques Sousa e Matheus Mela Rodrigues, no processo de quebra de decoro parlamentar contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).

 

Demóstenes é acusado de envolvimento no esquema do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O pedido de depoimento dos delegados foi do relator do caso, Humberto Costa (PT-PE).

 

Há dúvidas sobre se o encontro será aberto ou fechado. No ofício encaminhado ao conselho a Polícia Federal confirmou a presença dos delegados sem nenhuma referência se a reunião seria reservada, o que aconteceu na semana passada durante dois encontros da CPI do Cachoeira. A decisão deverá ser anunciada ainda hoje pelo presidente do colegiado, Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).

 

Os dois delegados comandaram as operações Vegas e Monte Carlo, que investigaram as atividades ilegais do grupo de Cachoeira. O advogado de Demóstenes, Antonio Carlos de Almeida Castro, disse que vai acompanhar a reunião e pretende questioná-los sobre se o senador estava sendo investigado pela PF na primeira instância e não no Supremo Tribunal Federal, por ter foro privilegiado.

 

Kakay, como é conhecido, argumenta que Demóstenes era ilegalmente investigado pela PF. Para ele, a nota oficial da policia divulgada na segunda-feira, segundo a qual coube à Procuradoria Geral da República segurar em 2009 a investigação contra o parlamentar, ajuda o trabalho da defesa. "Eles estão fazendo a prova para mim", disse o advogado, que considera o depoimento dos delegados o mais importante para a defesa até o momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.