Delegado que deixou caso Dantas inicia curso da PF em Brasília

Protógenes Queiroz comandou investigações da Operação Satiagraha, que prendeu banqueiro e mais 16

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

21 de julho de 2008 | 19h46

O delegado da Polícia Federal (PF) Protógenes Queiroz,  que comandou a Operação Satiagraha, começou nesta segunda-feira, 21, em Brasília, o Curso Superior de Polícia, requisito obrigatório para ascensão à classe especial, o último degrau da carreira. A operação que foi comandada por Queiroz investiga um suposto esquema de desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro, que tem entre os suspeitos o sócio-fundador do Banco Opportunity, Daniel Dantas, e o megainvestidor Naji Nahas.   Veja também: Ouça trechos da reunião que decidiu a saída do delegado  Juiz aceita denúncia e Daniel Dantas vira réu por corrupção ativa Entenda como funcionava o esquema criminoso  Veja as principais operações da PF desde 2003  As prisões de Daniel Dantas      Protógenes Queiroz não resistiu às pressões e afastou-se do comando da Operação Satiagraha. A saída dele do caso foi acertada em uma reunião, na segunda à noite, na Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo, entre ele, o delegado Jáber Saadi - seu superior imediato - e o diretor da Divisão de Combate ao Crime Organizado, Roberto Troncon Filho, emissário da Direção-Geral da PF, situada em Brasília.      A direção da PF afirmou que a saída de Queiroz na última sexta-feira se deve à necessidade do curso,  exigido para promover delegados com 10 anos de profissão.   Na semana passada, o  presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou a volta do delegado ao caso. Em entrevista no Palácio do Planalto, Lula classificou de "insinuações" e "mentiras" versões de que o afastamento de Protógenes, anunciado na terça-feira, teve razões políticas. "Moralmente, esse cidadão tem de ficar no caso até terminar esse relatório e entregar ao Ministério Público, a não ser que ele não queira", afirmou.    

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.