Delegado pede a prisão de 26 sem-terra

O delegado João Carlos de Mendonça, de São Jerônimo, no interior do Rio Grande do Sul, indiciou 26 integrante do MST que invadiram a fazenda Santa Bárbara entre 28 de março e 2 de abril do ano passado.No inquérito, remetido à Justiça nesta terça-feira, Mendonça pede a prisão preventiva dos sem-terra por furto, roubo de gado, cárcere privado, extorsão mediante seqüestro e formação de quadrilha, entre outros crimes.Pede também ao Ministério Público que avalie a participação dos deputados Adão Preto (PT) e Luciana Genro (PT) no episódio. Eles teriam, segundo o delegado, incitado os atos dos sem-terra. Entre os indiciados estão os coordenadores do MST no Estado Ivanete Tonin, Paulo Rosa e Ailton Croda.A fazenda Santa Bárbara é considerada pioneira no transplante de embriões de gado de elite. Cerca de 700 famílias participaram da invasão que deu origem ao inquérito concluído nesta semana. Os sem-terra saíram mediante a promessa de que teriam prioridade nos futuros assentamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.