Delegado diz que indiciará Palocci por crimes em Ribeirão

O delegado seccional Benedito Antonio Valencise afirmou, nesta segunda-feira, que irá indiciar o ex-ministro Antonio Palocci pelos crimes de falsidade ideológica, peculato, corrupção de agentes públicos, formação de bando ou quadrilha e superfaturamento. O delegado investiga esses crimes, praticados durante a segunda gestão de Palocci na Prefeitura de Ribeirão (2001-2002), nos contratos de limpeza urbana. "Não há por que não indiciá-lo. Não muda nada no inquérito, há provas dos crimes e reafirmo tudo que declarei na CPI (dos Bingos)", disse.O delegado informou ainda que o indiciamento de Palocci deve ser feito junto com seu depoimento, a ser marcado em breve. O inquérito que apura os crimes deveria ser encerrado até o final deste mês, mas deve ser prolongado em virtude da demissão do ministro da Fazenda.Já o promotor do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), Aroldo Costa Filho, que acompanha as investigações na esfera criminal, afirmou que irá esperar a conclusão das investigações do delegado seccional para oferecer ou não denúncia contra o ex-ministro.Costa Filho lembrou ainda que ações criminais, que foram arquivadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) durante o período que Palocci foi ministro, podem ser reabertas, caso existam novas provas.Além dos inquéritos criminais, Palocci deve ser ouvido ou indicado também pelo Ministério Público de Ribeirão Preto nas ações civis públicas contra a sua administração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.