Delegado de Ribeirão continua tentando intimar Palocci

O delegado seccional de Ribeirão Preto (SP), Benedito Antonio Valencise, afirmou que pretende ouvir o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci entre os dias 19 e 20 deste mês no inquérito que apura crimes no contrato de limpeza urbana na cidade paulista. Valencise pretendia intimar Palocci nesta quarta-feira por fax, durante o depoimento que ele faria na Polícia Federal, mas não conseguiu pelo fato de o ex-ministro ter antecipado seu depoimento. "Estou tentando novamente hoje, mas não consegui conversar ainda lá em Brasília; ele (Palocci) vai ser notificado, ouvido e indiciado de qualquer jeito", explicou o delegado. Segundo Valencise, o ex-ministro será indiciado por falsidade ideológica, corrupção de agentes públicos, formação de bando ou quadrilha, peculato e superfaturamento no contrato de limpeza urbana de Ribeirão Preto, entre 2001 e 2002, quando era prefeito da cidade. "Quanto a esses crimes, as provas já existem há muito tempo", disse o delegado, citando, por exemplo, o mapa de pagamento de propinas do Grupo Leão Leão a políticos locais apreendido durante as investigações.Valencise afirmou que pretende ouvir o ex-ministro pessoalmente, em Ribeirão Preto ou em Brasília, o que afasta qualquer possibilidade de o depoimento ser tomado por meio de uma carta precatória. "Eu presidi o inquérito desde o começo e uma carta precatória, por mais detalhada que fosse, não iria explorar todo o assunto", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.