MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS
MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS

Delator liga doação de R$ 1 mi a Renan Filho a propina

O Estado de S. Paulo

17 de maio de 2015 | 05h00

Ricardo Pessoa, dono da UTC que assinou na semana passada acordo de delação premiada, disse a investigadores da Operação Lava Jato que a doação de R$ 1 milhão feita pela empreiteira em 2014 à campanha do hoje governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), era parte da propina paga para manter contratos com a Petrobrás, segundo o jornal Folha de S. Paulo. O político nega.

Em março, o Estado mostrou que o filho de Renan Calheiros arrecadou R$ 7,3 milhões de sete empresas acusadas de cartel para superfaturar contratos com a Petrobrás. Renan Filho, que não é alvo de inquérito, recebeu mais da metade do valor doado pelo cartel a campanhas de 20 políticos sob investigação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.