Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL
Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL

'Deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas', disse Damares Alves

Pastora e ministra é favorável ao ensino religioso nas escolas; no vídeo que começou a circular nesta quarta-feira, ela diz que a igreja evangélica não disputou espaço ou questionou cientistas

Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2019 | 16h08

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, aparece em um vídeo, que começou a circular nesta quarta-feira, 9, dizendo que a igreja evangélica "perdeu espaço" na ciência quando "deixou" a "teoria da evolução" entrar nas escolas sem questioná-la.

Em uma pregação de 2013, Damares já havia dito que é favorável ao ensino religioso nas escolas. No vídeo que circulou hoje, ela é entrevistada pela pastora Cynthia Ferreira, então coordenadora do Portal Fé em Jesus. Aparece apenas um trecho da conversa, de cerca de 53 segundos, sem data de gravação. 

"A igreja evangélica perdeu espaço na história. Nós perdemos um espaço na ciência, quando deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas. Quando nós não questionamos, quando nós não fomos ocupar a ciência", disse, ao ser questionada sobre o papel da igreja na política. "A igreja evangélica deixou a ciência sozinha, caminhar sozinha, e aí cientistas tomaram conta dessa área e nós nos afastamos".

A declaração a respeito da teoria de Darwin se soma às polêmicas da ministra e pastora Damares, que, na semana passada, disse que "menino veste azul e menina vesta rosa".

No seu discurso de posse, no último dia 2, citou Deus em mais de um momento e disse que vai governar com "princípios cristãos". "O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã", afirmou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.