Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Defesa terá de renegociar contratos estratégicos

Com menos R$ 4,383 bilhões em recursos disponíveis para 2011, o Ministério da Defesa terá que renegociar contratos estratégicos que incluíam transferência de tecnologia, de acordo com a secretária de Orçamento do Ministério do Planejamento, Célia Correa. Após o corte de R$ 50 bilhões no Orçamento da União de 2011, a dotação da pasta passou de R$ 15,275 bilhões para R$ 10,891 bilhões este ano.

EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 18h39

"A Defesa terá que rever contratos de projetos, adequando os cronogramas de compras de submarinos, aviões cargueiros e helicópteros", afirmou Célia. "O corte não tem nada a ver com caças. Ele foi feito sobre o que é real, projetos em andamento", acrescentou.

Segundo o Planejamento, os principais contratos dessa natureza em vigência tratam da compra de cinco submarinos franceses, 50 helicópteros franceses e russos, além de aviões cargueiros da Embraer. A alternativa seria postergar pagamentos e adiar o cronograma de entregas, que já têm um prazo bastante longo. Além disso, ressaltou Célia, a Defesa também terá que renegociar contratos de outra natureza, como os de manutenção e serviços.

Tudo o que sabemos sobre:
OrçamentocortesDefesacontratos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.