Defesa nega participação militar na Operação Satiagraha

Segundo nota da Defesa, as Forças Armadas apenas investigaram uma suspeita que se mostrou infundada

13 de setembro de 2008 | 14h30

O Ministério da Defesa negou, em nota oficial, que integrantes do Exército tenham colaborado na Operação Satiagraha, deflagrada no início de julho pela Polícia Federal. A nota foi uma resposta à revista Época, que publicou reportagem sobre o assunto nesta semana.   A revista relata que a PF contou com a ajuda do major da Aeronáutica Paulo Ribeiro Branco Junior e de dois outros militares (Francisco Ambrósio do Nascimento e Idalberto Matias de Araújo) na operação.   Segundo nota da Defesa, as Forças Armadas apenas investigaram a suspeita levantada pelo delegado Protógenes Queiroz, que comandou a operação da PF, sobre a contratação de um oficial do Exército pelo grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas. A suspeita, segundo a nota, se demonstrou infundada.   "A apuração mostrou que o investigado não pertencia aos quadros do Exército, pois havia desistido da carreira militar após formar-se no Instituto Militar de Engenharia", relata a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
SatiagrahaPFProtógenesDaniel Dantas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.