Defesa de Roriz diz que irá recorrer contra impugnação

O advogado de Joaquim Roriz, Pedro Gordilho, disse que irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a impugnação da candidatura de Roriz ao governo do Distrito Federal e, se preciso, ao Supremo Tribunal Federal (STF). "O recurso será apresentado no prazo idôneo dentro do prazo legal, e esperamos obter a vitória definitiva", disse. O TSE tem até o dia 19 de agosto para julgar o recurso.

CAROL PIRES, Agência Estado

04 de agosto de 2010 | 19h03

Gordilho informou que alegará, no recurso, os princípios da anualidade e da irretroatividade. Na avaliação do advogado, a Lei da Ficha Limpa só poderia entrar em vigor em 2011, uma vez que foi aprovada no início deste ano, e também não poderia ser aplicada em casos ocorridos anteriores à lei.

Enquanto o recurso não é julgado em definitivo, Gordilho disse que Joaquim Roriz continuará fazendo campanha eleitoral. "A campanha continua nas ruas e tenho certeza que teremos a vitória final". O advogado disse ainda que Roriz estava preparado "para qualquer situação" e afirmou que no histórico político do ex-governador ele sempre recebeu decisões adversas em primeira instância e vitória nas instâncias superiores.

Roriz completa hoje 74 anos. Ele renunciou ao mandato de senador em 2007 para escapar de um processo disciplinar passível de cassação de mandato. Na época, ele foi flagrado em conversas telefônicas interceptadas pela Polícia Federal negociando a partilha de um cheque de R$ 2,2 milhões do empresário Nenê Constantino. Ele alegou que a conversa se tratava, na verdade, de um pedido de empréstimo de R$ 300 mil para a compra de uma bezerra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.