Defesa de Lula não interrompe investigações, diz Aécio

Presidente fez defesa velada a Renan, em cerimônia no Planalto, na última quinta

Agencia Estado

02 de julho de 2007 | 09h32

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), defendeu nesta sexta-feira, 29, o aprofundamento nas investigações, sem prazos fixados, no caso do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e disse não acreditar que as declarações feitas na última quinta-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em defesa do senador Renan Calheiros venham provocar a interrupção das investigações. Durante a solenidade de recondução ao cargo do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, Lula criticou a forma como a Polícia Federal e o Ministério Público divulgam informações sobre suspeitos.Sem fazer menção a Renan, Lula disse que "todos são inocentes até que se prove o contrário. É preciso que se garanta o julgamento com a maior lisura possível para evitar erros de omissão ou exagero, em qualquer uma das instituições". Para o governador mineiro, a posição do PSDB é que estas investigações ocorram no tempo necessário para que o próprio Senado emita juízo sobre a situação, "sem precipitar o julgamento, seja pela condenação, seja pela absolvição". "O que não pode haver é atropelos e algum tipo de cerceamento às investigações e às apurações", acredita."Acho que o Senado sabe que é muito importante para a própria instituição que as questões fiquem mais claras. O presidente mostrou ali um ato de solidariedade a um aliado político, mas acho que não há intenção do presidente em cercear, em limitar ou mesmo estimular seus aliados a que não investiguem", disse.Renan é acusado de ter despesas pessoais pagas por um lobista da Construtora Mendes Jr. "O que é preciso nesse momento, e eu repito isso sempre, é muita serenidade e o aprofundamento das investigações. Não se deve ter prazos e não se deve coagir ninguém", afirmou durante a inauguração de viadutos da MG-010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.