Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Defesa de Dilma pede mais prazo para análise de material enviado pela PF ao TSE

De acordo com advogado, seis novas pastas com 30 novos arquivos foram enviados a tribunal que julga chapa presidencial vencedora em 2014

Erich Decat, O Estado de S.Paulo

22 Março 2017 | 14h35

BRASÍLIA - Advogados de defesa da presidente Dilma Rousseff apresentaram requerimento no processo de cassação da chapa Dilma-Temer, que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que pedem a ampliação do prazo para que tomem conhecimento do conteúdo dos documentos enviados nos últimos dias pelo juiz federal Sérgio Moro, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

“Há pelo menos seis novas pastas com 30 novos arquivos que foram trazidos aos autos a partir das 12 horas de hoje – 21 de março (3ª. feira). E, pelo que se observa, são documentos de enorme relevância ao deslinde do feito, contendo tanto informações compartilhadas pelo Juízo da 13.ª Vara Federal de Curitiba, como Relatório de Diligências da Policia Federal, além de Noticia de Fato junto ao Ministério Público Eleitoral”, justificam os advogados de Dilma.

O requerimento foi encaminhado ao ministro do TSE e relator do caso Herman Benjamin na noite de terça-feira, 21. No mesmo dia, o ministro encerrou a fase de instrução do processo – etapa em que são coletadas as provas que vão embasar o julgamento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.