Decreto no Diário Oficial confirma exoneração de diretor dos Correios

Proposta de demissão de Marco Antonio Marques de Oliveira já vinha sendo discutida há um mês

Rosana de Cassia e Karla Mendes, Agência Estado

17 de junho de 2010 | 09h27

A demissão do diretor de Operações dos Correios Marco Antonio Marques de Oliveira foi confirmada através de um decreto publicado nesta quinta-feira, 17, no Diário Oficial da União. A decisão foi motivada pelos frequentes problemas na qualidade da prestação de serviços da empresa.

A proposta de demissão de Marco Antonio já vinha sendo discutida há um mês e só foi apresentada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última terça-feira, 15, pelo ministro das Comunicações, José Artur Filardi. Ainda não há um substituto para o cargo.

Apesar da insatisfação com a qualidade dos serviços da estatal, Lula tem evitado fazer uma mudança drástica, que atingiria o presidente da empresa, Carlos Henrique Custódio, para não criar problemas com o PMDB, aliado do PT na campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República.

Custódio é indicação do senador Hélio Costa (PMDB), ex-ministro das Comunicações e candidato da base aliada ao governo de Minas Gerais. Assim como Custódio, são da cota do PMDB, agora do Rio e Janeiro e de Minas Gerais, os diretores Marco Antonio Marques de Oliveira (Operações), Décio Braga de Oliveira (Econômico-Financeiro) e Pedro Magalhães Bifano (Gestão de Pessoas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.