João Ricardo/PTB
João Ricardo/PTB

Decreto anula nomeação de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho

Desistência do nome da deputada para o posto só veio após quase dois meses marcados por polêmicas em torno de sua indicação e ações na Justiça que suspenderam a posse no cargo

Luci Ribeiro e Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2018 | 07h48

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer editou decreto que anula a nomeação da deputada federal Cristiane Brasil Francisco (PTB-RJ) para o cargo de ministra do Trabalho. O ato que torna sem efeito a nomeação está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 23.

+ PTB desiste de Cristiane no dia em que processo sobre envolvimento com tráfico chega à PGR

A desistência do nome de Cristiane para o posto só veio esta semana, depois de quase dois meses marcados por polêmicas em torno de sua indicação e ações na Justiça que suspenderam a posse da deputada no cargo. A nomeação da parlamentar foi anunciada no dia 3 de janeiro e formalizada no dia seguinte no Diário Oficial.

Na quarta-feira, o PTB agradeceu o empenho do governo em prol do nome de Cristiane e anunciou que irá indicar outra pessoa ao cargo. Em nota oficial, o partido disse que ainda não definiu um novo nome para assumir o Ministério do Trabalho, mas que, em reunião realizada no Palácio do Planalto, o presidente Temer concordou com a permanência do advogado Helton Yomura como ministro interino da pasta.

+ PTB não chega a consenso e mantém interino no Trabalho até março

Segundo fontes ouvidas pelo Broadcast, a falta de consenso por um nome na legenda fez com que Temer concedesse mais tempo ao partido para uma definição até março, quando fará a reforma ministerial em virtude da necessidade de ministros terem que se desincompatibilizar até abril para a disputa nas eleições deste ano. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.