Decretado seqüestro dos bens de Jader Barbalho

A juíza-substituta da 2ªVara Federal no Tocantins, Ednamar Silva Ramos, decretou nesta sexta-feira à noite o seqüestro de bens móveis eimóveis do ex-presidente do Senado Jader Barbalho (PMDB-PA) e de outras oito pessoas acusadas defraudes na extinta Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).O patrimônio de Jader éhoje avaliado em R$ 2,6 milhões, segundo suas declarações de Imposto de Renda. A juíza Ednamar Ramos também pediu ao Banco Central que passe circular para várias instituiçõesfinanceiras, ordenando o bloqueio de toda e qualquer operação bancária de Jader, do ex-superintendenteda Sudam Artur Guedes Tourinho e de Regivaldo Pereira Galvão, um dos envolvidos nas fraudes eresidente em Altamira (PA), reduto eleitoral de Jader.Segundo a juíza, a medida foi tomada tendo em vista indícios de que os três possuem disponibilidadesfinanceiras de valor considerável, ?as quais poderão traduzir forte incremento no processo de reparação dosdanos suportados pela União?.O pedido de seqüestro dos bens foi feito, no final da tarde desta sexta-feira, peloMinistério Público Federal no Tocantins.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.