Decretada intervenção em órgão federal no Amapá

A Superintendência Federal da Agricultura no Estado do Amapá (SFA-AP) está sob regime de intervenção. Amanhã o fiscal federal José Conceição Ferreira Sobrinho assume oficialmente o comando da unidade, interinamente. Ele substituirá o antigo superintendente, Ruy Santos Carvalho, cuja exoneração foi assinada hoje pelo ministro da Agricultura, Wagner Rossi. Carvalho e outros quatro funcionários foram presos ontem durante operação da Polícia Federal (PF), Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal no Amapá que apurou irregularidades em processos conduzidos pela Superintendência.

EQUIPE AE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 20h24

Segundo explica a CGU, foram analisados processos licitatórios na SFA-AP e na Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura (SFPA/AP) do Estado. Nesse trabalho, a CGU constatou problemas como sobrepreço de produtos adquiridos, falsificação de documentos, direcionamento e manipulação de licitações. Aliás, eram vícios idênticos aos verificados antes da deflagração da Operação Mãos Limpas, realizada em setembro do ano passado com o objetivo de coibir a prática de ilícitos no âmbito de órgãos públicos federais sediados no Amapá.

"Auditoria realizada pela CGU em janeiro deste ano revelou a existência de uma organização criminosa em plena atuação na Superintendência Federal de Agricultura no Amapá e que não cessou as atividades ilícitas em prejuízo da União, mesmo após a Operação Mãos Limpas", cita nota da Controladoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.