Declarações do PL são desserviço ao País, diz Genoino

O presidente do PT, José Genoíno, reagiu esta manhã às declarações do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, que ontem chamou o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, de "o maior sabotador do País", por manter as altas taxas de juros e impedir a retomada do crescimento. Em entrevista à Agência Estado, Genoíno disse que as declarações de Costa Neto são um desserviço ao País e criam um ambiente artificial ruim. "É uma declaração inoportuna pelo momento que o País vive. Não há crise. O país está dando sinais de franca recuperação. Os indicadores são positivos", afirmou. Genoíno considera "estranho" que Costa Neto faça essas declarações sempre às vésperas da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o rumo das taxa básica de juros. Em defesa do presidente do Banco Central Genoíno disse que Meirelles faz um trabalho sério e tem "nossa confiança". "Ele não pode ser atacado dessa maneira por um presidente de partido aliado", afirmou Genoíno, acrescentando que não poderia ficar calado diante desse ataque ao presidente do BC. Genoíno chegou a chamar esse tipo de declaração de "barra pesada" e disse que o presidente do PL "tem que deixar claro o que quer". Por isso, disse, fez questão de fazer essa "desaprovação total" das declarações de Costa Neto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.