Declaração de Serra cria um incidente diplomático, diz Dirceu

Ex-ministro avaliou como 'demonstração de desespero' a declaração de tucano de que o governo da Bolívia é 'cúmplice' do tráfico

Gustavo Uribe, da Agência Estado

27 Maio 2010 | 15h26

SÃO PAULO - O ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado José Dirceu (PT) avalia como "uma demonstração de desespero" a declaração do pré-candidato do PSDB à Presidência, o ex-governador José Serra (SP), de que o governo da Bolívia é "cúmplice" do tráfico de cocaína para o Brasil. Em post intitulado "Serra, cada vez pior", publicado em seu blog pessoal, o petista diz acreditar que a afirmação do presidenciável cria um "incidente diplomático". "Uma acusação sem provas e sem apontar fatos que a comprove, o que nenhum outro País faz - nem os Estados Unidos", censura o ex-ministro.

 

Veja também:

 

Governo da Bolívia é 'cúmplice' de traficantes, diz Serra

 

Dilma diz não concordar com críticas de Serra à Bolívia

 

Em visita desta quarta-feira, 26, ao Rio de Janeiro, o pré-candidato do PSDB afirmou que o governo boliviano é cúmplice dos traficantes que enviam, segundo ele, cerca de 90% da cocaína produzida em seu País para ser consumida no Brasil. No blog, Dirceu classifica o conteúdo da fala do tucano como "direitista", "bem ao estilo baixaria e jogo sujo". Segundo ele, essa não é a primeira declaração "destrambelhada" de Serra. O ex-ministro se refere a afirmação, dada pelo tucano em abril, de que o Mercosul é uma "farsa" e "uma barreira para que o Brasil possa fazer acordos comerciais". "Não merece nem resposta, até porque Serra fala qualquer coisa", criticou Dirceu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.