Decisão sobre filiação sai até setembro, diz Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, não quis falar sobre sua possível candidatura ao governo de Goiás, dizendo que a decisão só será tomada em março de 2010. "Em relação à candidatura, como foi mencionado pelo presidente (Lula), não é uma decisão tomada. Vamos decidir, até setembro, se haverá ou não a filiação a um partido político e, até março, se seremos candidato a algum cargo eletivo", disse Meirelles, que participou hoje de cerimônia de lançamento de programa habitacional em Goiânia, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

13 de agosto de 2009 | 19h04

Pela manhã, em entrevista a rádios goianas, o presidente Lula, quando questionado sobre a eventual candidatura de Meirelles, disse que Goiás só teria a ganhar com isso. "Se o Meirelles conduzir a economia de Goiás como ele conduziu o Banco Central, Goiás só tem a ganhar", disse. "Fico feliz com as palavras do presidente. Ele foi generoso. É um reconhecimento do nosso trabalho, do nosso esforço de reduzir inflação, de promover a estabilidade. Mas não é uma decisão tomada", disse Meirelles, referindo-se às declarações de Lula.

Durante a cerimônia na capital goiana, o presidente Lula apenas citou o nome de Meirelles, ao falar da estabilidade econômica alcançada pelo País, ao lembrar que o Brasil tem hoje as taxas de juros mais baixas da história e que o crédito voltou a aparecer. Questionado se a estabilidade e a baixa inflação eram bons cabos eleitorais, Meirelles disse que as duas garantem emprego e favorecem o País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.