Decisão sobre compra de caças será tomada depois das eleições, anuncia ministro

Perguntado se haveria tempo hábil para a compra dos 36 caças ainda na gestão Lula, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, respondeu que antes de outubro 'não sai nada'

Carol Pires, do estadão.com.br

07 de setembro de 2010 | 12h18

BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse, nesta terça-feira, 7, que a decisão do governo federal sobre a compra de 36 novos caças para equipar a Força Aérea Brasileira (FAB) só será tomada depois das eleições de outubro. "Depois das eleições, o presidente vai analisar o assunto. Antes não sai nada", disse Jobim, no final do desfile de Sete de Setembro, na Esplanada dos Ministérios.

 

Questionado se haverá tempo hábil para a compra dos caças ainda durante a presidência de Lula, Jobim respondeu: "O presidente deseja fazer a decisão ainda este ano". Disputam a venda dos caças para o Brasil os suecos Gripen NG, fabricados pela Saab, os F-18 Super Hornet, da fabricante norte-americana Boeing, e os Rafale, da companhia francesa Dassault.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.