Decisão do STJ beneficia outros cinco aliados de Arruda

Decisão do STJ beneficia outros cinco aliados de Arruda

Envolvidos no episódio de suborno de testemunha do Mensalão do DEM estão presos na Penitenciária da Papuda

Leandro Colon - Agência Estado

12 de abril de 2010 | 16h05

Os cinco envolvidos no episódio de suborno de testemunha do Mensalão do DEM, em Brasília, que estão presos na Penitenciária da Papuda, também ganharão liberdade. A decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), anunciada nesta segunda-feira, 12, favorável à libertação do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, beneficia todos os envolvidos que foram presos também em fevereiro.

 

O primeiro deles, o ex-conselheiro do Metrô de Brasília, Antônio Bento, foi preso em flagrante em cinco de fevereiro durante a suposta tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra. Os outros quatro, o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB) Haroaldo de Carvalho; o ex-secretário de Comunicação do Distrito Federal, Wellington Moraes; o suplente de deputado Geraldo Naves; e o assessor do ex-governador Rodrigo Arantes, tiveram a prisão decretada no mesmo dia que Arruda e agora também ganharão liberdade.

Tudo o que sabemos sobre:
MinistrorelatorSTJArrudaDF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.