Decisão do STF não deve prejudicar acareação, diz Efraim

O presidente do Sebrae, Paulo Okamoto, já está no Congresso, onde será submetido a acareação com o economista Paulo de Tarso Venceslau, ex-tesoureiro das prefeituras de São José dos Campos e Campinas, durante administrações do PT. O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Moraes (PFL-PB), disse não acreditar que a decisão do Supremo Tribunal Federal de conceder liminar a Okamoto para permitir a seus advogados atuarem durante a sessão possa criar algum embaraço à acareação. "O nosso objetivo é esclarecer dúvidas", afirmou. "Mas Okamoto tem o direito de não falar nada". O presidente da CPI acha, entretanto, que, se se calar, o presidente do Sebrae poderá estar confessando, de forma indireta, suspeitas de irregularidades que pesam sobre ele, de ter sido tesoureiro informal do PT, fato que ele vem negando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.