Decisão de deixar partido repercute no exterior

A saída da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva do PT repercutiu em alguns dos principais jornais do exterior. Os britânicos Financial Times e The Guardian publicaram artigos de seus correspondentes no Brasil destacando a possibilidade da candidatura da ex-ministra à Presidência em 2010. "O presidente Lula da Silva jogou seu peso em favor de Sarney durante vários meses", o que "dividiu seu partido", anotou o Financial Times. "Marina Silva deve concorrer à Presidência em 2010 e colocar a questão ambiental de novo na agenda", destaca o Guardian.The New York Times e The Washington Post também registraram a saída da senadora em suas edições. Alertaram que o fato representa um revés para a estratégia de Lula de alavancar o PT nas eleições do próximo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.