Debate televisivo foi ameno no Amazonas

O primeiro debate entre os candidatos ao governo do Amazonas foi em tom ameno e os dois principais candidatos trocaram farpas apenas uma vez. Omar Aziz (PMN), atual governador do Estado, afirmou que se for eleito vai dar continuidade a ações na área de segurança, educação e no interior. O ex-ministro dos Transportes, o candidato Alfredo Nascimento (PR), disse que além de se dedicar a ações em Manaus deseja investir no interior do Estado, em especial no ''caboclo''.

RENATA MAGNENTI, Agência Estado

13 de agosto de 2010 | 00h17

No terceiro bloco, Omar questionou Alfredo quanto às políticas para o interior do Amazonas. Alfredo disse que o atual governo investe mais em propaganda do que em benefícios para os municípios. "O homem do interior quer ter condições dignas para ficar no interior e o atual governo vive de propaganda e anuncia que está tudo bem. Acho que o Eduardo Braga (ex-governador) deve estar morto de arrependido por ter confiado em você", disse Alfredo. Omar rebateu dizendo "o Alfredo esteve quatro anos no Senado e nunca fez uma emenda para atender o interior do Amazonas. Como ministro dos Transportes investiu mais no Acre e no Pará do que no Amazonas". Alfredo criará projetos que gere renda à população do interior.

Quanto aos valores amazônicos Omar pretende continuar com o projeto bolsa floresta que paga cerca de R$ 50 por mês ao ''caboclo'', segundo o candidato, estes moradores agem como fiscais da floresta e ele ainda pretende estreitar ações municipais e federais para gerir contra o narcotráfico e biopirataria. Para Alfredo o necessário é qualificar policiais que garantam a segurança no interior do Estado, em especial nas cidades fronteiriças.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010debateAmazonas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.