JB Neto/AE - 18.06.2011
JB Neto/AE - 18.06.2011

Debate no PT sobre Prefeitura de SP é embrionário, diz Marta

Em entrevista ao 'Estado', o ministro da Educação, Fernando Haddad, admitiu que seu nome está sendo discutido para a sucessão de Kassab

Gustavo Uribe / SÃO PAULO, Agência Estado

11 de julho de 2011 | 14h32

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) avaliou nesta segunda-feira, 11, que o debate em torno da escolha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, na disputa de 2012, ainda está em fase embrionária e considerou normal que outros petistas se coloquem na disputa.

 

Em entrevista publicada na edição desta segunda do jornal O Estado de S. Paulo, o ministro da Educação, Fernando Haddad, admitiu que seu nome, com a sua autorização, está efetivamente sendo discutido para a sucessão do prefeito Gilberto Kassab (sem partido). A eventual candidatura do ministro teria o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

"Eu acho que está tudo muito embrionário e é normal que as pessoas se lancem e se coloquem. É absolutamente democrático", afirmou Marta, após participar de café da manhã com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). A petista, que já manifestou o interesse em entrar na disputa, foi indagada se o apoio do ex-presidente fortaleceria o nome de Haddad na corrida eleitoral. "Eu nem sei quanto apoia; eu acho que é muito embrionário", respondeu. "Não estão configuradas as candidaturas, nem no PT nem de outros partidos, e eu acho que antes de dezembro isso não se resolve", acrescentou.

 

Além de Haddad e de Marta, o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, e o deputado federal Carlos Zarattini também são cotados dentro do PT para disputar a prefeitura paulistana.

Tudo o que sabemos sobre:
PTMartaPrefeituraHaddadSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.