Debate interno é rotineiro, diz líder do PT sobre "mudança já"

O líder do PT na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (SP), disse considerar "normal e rotineiro" o debate dentro do partido. Entretanto, ao comentar o mérito do documento divulgado pouco antes por um grupo de 15 deputados do PT, pedindo mudança de rumo do governo,Chinaglia afirmou que ele não pode ser aplicado. Segundo o líder, o governo optou por controlar a inflação, reduzir o Risco Brasil e segurar a crise, porque o País vinha de uma crise de confiança. "O rumo, agora, é fazer o crescimento econômico gerar emprego e avançar no social", disse. Chinaglia ressaltou que respeita o debate, mas que, como toda idéia que surge, a contida no documento é de um grupo. Considerou, ainda, que a forma de condução do debate em torno dele não foi a melhor. Sobre a preocupação manifestada por grupos petistas com as eleições de outubro, ele afirmou que o governo se preocupa com o compromisso social e político que assumiu com o País. "Na minha opinião, o PT vai se dar bem nas eleições", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.