De Zurique, secretário da Fifa 'demite' Orlando Silva

Em uma entrevista coletiva transmitida ao vivo para todo o mundo, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, deixou claro ontem que já não identifica no ministro dos Esportes, Orlando Silva, o interlocutor para a preparação da Copa do Mundo de 2014. Valcke respondeu a uma pergunta feita pelo jornal O Estado de S. Paulo já afastando Orlando de qualquer participação na Copa.

AE, Agência Estado

22 de outubro de 2011 | 08h04

"Em novembro, a ideia é encontrar o novo representante do governo de Dilma Rousseff, que agora está liderando os trabalhos de preparação da Copa no nível governamental", disse Valcke, na esperança de que até lá o Palácio do Planalto tenha designado a pessoa que fará o contato com a Fifa. "Estou certo de que a presidente (Dilma) tomou a decisão certa em escolher uma pessoa, seja o que ocorrer com Orlando Silva", disse.

Inimigo

O ministro se transformou em um desafeto de Valcke e do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Ambos o acusam de ter mudado a Lei Geral da Copa que foi enviada ao Congresso, sem consultar a entidade, que por meses negociou o texto com advogados

Logo após a declaração do secretário-geral da Fifa, a Casa Civil divulgou nota insistindo que continuará usando o Ministério dos Esportes como ponto focal entre a entidade e o governo. Mas não citou o nome de Orlando Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
criseesporteFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.