De Sanctis questiona eficácia da Justiça

Juiz Federal que condenou Daniel Dantas afirmou que mudanças para agilizar processos são ineficazes

Paulo Maciel, do estadão.com.br,

29 de dezembro de 2008 | 03h37

O juiz federal Fausto de Sanctis, conhecido pela condenação do banqueiro Daniel Dantas em primeira instância, fez diversas críticas à eficácia do Poder Judiciário. Durante entrevista ao programa É Notícia, da Rede TV, ele sugeriu até que a população passe a cobrar essa eficácia. De Sanctis aproveitou ainda para criticar as mudanças ocorridas este ano com o objetivo de dar maior rapidez aos processos: "As mudanças não deram nenhuma celeridade ao processo penal. Pelo contrário, criaram muitos obstáculos", reclamou o juiz. A criação da exigência de uma defesa preliminar obrigatória antes do recebimento de uma denúncia seria um desses obstáculos. "Se antes o processo já era moroso, tornou-se ainda mais moroso." O juiz federal voltou a defender a própria decisão de decretar a prisão preventiva de Daniel Dantas, no caso Satiagraha, posteriormente revogadas pelo presidente do STF, Gilmar Mendes. "Da minha parte não houve nenhuma decisão política", alfinetou. "Fatos novos vieram. E não se trata de meros papeluchos documentais, como foi falado."

Tudo o que sabemos sobre:
De SanctisSatiagraha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.