De olho na TV Justiça, Genoino e João Paulo acompanham debate no Supremo

Flagrados assistindo ontem ao seu próprio julgamento pela televisão, os deputados José Genoino (SP) e João Paulo Cunha (SP) fazem parte de um grupo de petistas que, mesmo envolvidos na maior crise já enfrentada pelo partido, retomaram aos poucos sua vida política. No gabinete de João Paulo, na Câmara, ambos acompanharam, pela TV Justiça, a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidirá se acata ou não as denúncias contra os 40 envolvidos no mensalão. Genoino presidia o PT na época em que o esquema foi deflagrado e assinou empréstimos com aval do publicitário Marcos Valério. Sua queda tornou-se inevitável quando um assessor de seu irmão, o deputado José Nobre Guimarães (CE), foi flagrado no aeroporto com dólares na cueca. Ainda assim, o ex-presidente do PT foi reeleito com mais de 98 mil votos. Mas, hoje, mantém uma vida bem diferente. Deixou a posição de articulador do PT e, contrariando a tradição, ficou fora da lista dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso, formulada anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).Ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha escapou da cassação em 2005, apesar de sua mulher ter sacado R$ 50 mil de uma conta da SMPB, agência controlada por Marcos Valério que servia como canal para as transações do mensalão. Considerado uma das principais lideranças do partido em Osasco (SP), ele obteve um novo mandato com 177 mil votos. Outros dois petistas envolvidos, Paulo Rocha (PA) e José Mentor (SP), retomaram a vida política após a eleição. Rocha renunciou para escapar da cassação e retornou à Câmara com 117 mil votos. Mentor, por sua vez, garantiu seu lugar na Casa com 104 mil votos. Apesar de terem disputado a última eleição, três petistas não tiveram a mesma chance. Professor Luizinho (SP), João Magno (MG) e Josias Gomes (BA) tentaram recuperar uma vaga na Câmara, mas não obtiveram votos suficientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.