Dantas também recorre, para evitar ser preso

Além do delegado Paulo Lacerda, o banqueiro Daniel Dantas também recorreu ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF). O dono do grupo Opportunitty quer garantir o direito de não ser preso durante depoimento marcado para amanhã na CPI dos Grampos. O pedido de Dantas deverá ser analisado hoje pelo ministro Marco Aurélio Mello. O banqueiro quer ter o apoio de seus advogados durante o depoimento e pede que lhe seja garantido o direito ao silêncio diante de perguntas que possam incriminá-lo. Ele também não quer assinar um termo de compromisso de que prestará o depoimento na condição de testemunha. No caso de Dantas, os advogados solicitaram ainda acesso às provas já produzidas pela CPI dos Grampos, sigilosas ou não, sobretudo ao depoimento do delegado da Polícia Federal Amaro Vieira Ferreira, que é corregedor. Dantas foi investigado e preso na Operação Satiagraha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.