Dantas recorre ao STF para ficar em silêncio na CPI

A defesa do sócio-fundador do Banco Opportunity, Daniel Dantas, entrou com pedido de habeas-corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) na noite de sexta-feira. Os advogados querem que o banqueiro não seja obrigado a responder a todas as perguntas dos parlamentares na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos. O depoimento de Dantas está marcado para quarta-feira. O STF ainda não definiu um relator para o caso e o tribunal está fechado hoje, devido ao Dia do Advogado.Na semana passada, Daniel Dantas foi convocado para interrogatório ao juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto Martin De Sanctis. Porém, de acordo com o procurados Rodrigo de Grandis, ele permaneceu calado durante o depoimento. O advogado do banqueiro, Nélio Machado, afirmou que seu cliente exerceu o direito de permanecer em silencio em razão da falta da transcrição integral das gravações que teriam flagrado o ex-presidente da Brasil Telecom Humberto Braz e o lobista Hugo Chicaroni negociando o pagamento de propina a um delegado federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.