Dantas pode ter mais gado em suas fazendas do que aponta investigação

Segundo documentos de vacinação, número de cabeças de boi era 27% superior ao que consta em registro

Ricardo Brandt, O Estadao de S.Paulo

25 de julho de 2009 | 00h00

Há mais gado nas fazendas ligadas ao banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity, do que acredita o Ministério Público Federal. É o que indicam documentos de vacinação de rebanho registrados na Agência de Desenvolvimento da Agropecuária do Pará (Adepará). Em 4 das 27 propriedades sequestradas pela Justiça Federal nesta semana, o número de cabeças de boi em 2008 era 27% superior ao que consta em registro feito pela Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, controlada por Dantas. Os documentos, anexados ao relatório da Polícia Federal, serviram de base para o sequestro dos 453 mil bois pertencentes ao grupo. Para a PF e a procuradoria, as fazendas e o gado foram negociados por Dantas nos últimos três anos para lavagem de dinheiro. Os controladores seriam sua irmã Verônica Dantas e seu ex-cunhado Carlos Rodenburg.Vinte e três fazendas estão no Pará. São imensas áreas de terra, quase todas com irregularidades fundiárias. Duas ficam em Mato Grosso, uma em Minas e uma em São Paulo. Apesar do sequestro de 27 nesta semana, tabela da própria empresa anexada ao inquérito lista 43 fazendas no grupo. O Estado esteve na região das principais propriedades de Dantas. A Fazenda Cedro é a maior e mais bonita, com outras três menores anexas - Ouro Indiano, Plantel e Rancho Americano. No relatório da PF há um quadro, elaborado pela Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, com o título Resumo geral mapa de gado por categoria de animal. Ali estão listados cinco conjuntos de propriedades e o total de cabeças de gado em fevereiro de 2008. Na Cedro e em suas anexas o número registrado é de 14.953. A quantidade, no entanto, não confere com os registros oficiais da unidade da Adepará de Marabá, onde obrigatoriamente são lançadas as compras de vacina de cada ano. As notas fiscais de compra de vacina dão conta de 19.133 unidades adquiridas em 2008 ou 4.180 cabeças de gado a mais.A reportagem sobrevoou a imensa propriedade de cerca de 6,5 mil hectares. Há um acampamento sem-terra próximo à sua entrada desde que a Operação Satiagraha apontou irregularidades nas fazendas. A sede é uma bela casa com piscina e área de lazer cercada por palmeiras. Há ainda uma exclusiva pista para jatinhos, uma área de manejo de gado e um campo de futebol. CRUZAMENTOA real quantidade de bois existentes nas 27 fazendas sequestradas pela Justiça Federal - assim como os respectivos donos do patrimônio - será determinada nos próximos dias, após as autoridades de agricultura dos quatro Estados envolvidos realizarem uma devassa nos registros de vacina e de movimentação do gado, por meio das Guias de Transporte Animal (GTAs).No despacho assinado pelo juiz Fausto Martin de Sanctis, foi determinado que em um prazo de 10 dias o Ministério da Agricultura e autoridades estaduais informem "a quantidade de vacinas realizadas nas fazendas", "o nome dos proprietários e os responsáveis pelos animais" e a "quantidade de bovinos" registrada. Dessa forma será possível determinar valores movimentados por Dantas na Agropecuária Santa Bárbara Xinguara e se, de fato, houve lavagem de dinheiro.Os documentos pedidos por De Sanctis são considerados imprescindíveis para transações legais com gado. O problema é que, em Estados como o Pará, o controle de movimentação por GTAs é precário e as notas fiscais de vacinações (todo ano o rebanho tem de ser vacinado contra febre aftosa) são a principal forma de aferir os plantéis.Autoridades que atuam no combate à lavagem de dinheiro explicam que o gado é, sem dúvida, uma das formas mais fáceis de transformar recursos sem origem em dinheiro limpo. Uma das formas é a "vaca de papel", onde são obtidas documentações frias para gados inexistentes. Outra forma possível é inventar novilhos e, em seguida, simular suas vendas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.