Dantas diz que decisão de Serraglio é ´sem pé nem cabeça´

O banqueiro Daniel Dantas considerou "sem pé nem cabeça" a decisão do relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), de pedir seu indiciamento ao Ministério Público por corrupção ativa, sonegação fiscal e tráfico de influência. "A CPI tinha concluído que não tinha nada contra mim. Mas o governo fez pressão, o PT fez pressão e incluíram o meu nome", afirmou Dantas.O dono do banco Opportunity disse ainda não fez contratos com a DNA e a SMPB, agências de publicidade de Marcos Valério Fernandes de Souza usadas para o esquema de caixa dois operado pelo empresário mineiro para o PT.Daniel Dantas observou também que não administrava a Brasil Telecom, apontada como uma das fontes do valerioduto. "É primeiro caso que vi na vida de corrupção sem benefício", argumentou. A Brasil Telecom era dirigida por Carla Cicco, que também teve seu pedido de indiciamento feito por Serraglio nos mesmos três crimes de Daniel Dantas.Ao ser perguntado sobre o que pretende fazer, Daniel Dantas foi pragmático: "Votar no Alckmin". No relatório final da CPI dos Correios, Osmar Serraglio afirmou que a Brasil Telecom, que era controlada pelo Opportunity, transferiu R$ 823,5mil para o valerioduto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.