Daniela Mercury pede em Portugal que brasileiros não reelejam Lula

A cantora Daniela Mercury exortou os brasileiros "a castigarem" o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não o reelegendo, em outubro, durante um show no Pavilhão de Exposições de Aveiro, em Portugal, na segunda-feira passada.Após o show, a artista reiterou suas afirmações para o jornal português Correio da Manhã. "Eu sei que estavam na minha frente milhares de brasileiros, que têm direito de votar e eleger. O Brasil precisa de alternância, porque o segundo mandato de cada governo tem sido frustrante. Veja-se o exemplo de Fernando Henrique Cardoso e agora o exercício do poder pelo PT, liderado pelo presidente Lula - que eu nem quero entrar em detalhes. Estamos desapontados com a fragilidade de algumas pessoas que tinham obrigação de dar o exemplo", disse a cantora.Segundo o jornal português, Daniela Mercury defendeu também a punição dos responsáveis pela escândalo de corrupção. "O Brasil precisa punir as pessoas pela impunidade que grassa no País, que é prejudicial para a democracia e para o povo brasileiro", disse.De acordo com Daniela, os brasileiros estão cansados da violência e do exemplo que os políticos dão como uma "democracia da corrupção". "Realmente, é muito importante que os brasileiros não votem em Lula, como punição por tudo o que aconteceu nos últimos anos. Não me cansarei de pedir aos meus conterrâneos, em todos os meus shows", disse a cantora.VaticanoQuestionada se ainda está chateada com o Vaticano, a cantora disse: "Não sei. Estou tentando esquecer, mas demora a cicatrizar essa ferida. Fiquei muito feliz por saber que um bispo em Portugal se mostrou aberto ao uso da camisinha. Já é um primeiro passo. Eu sou apenas uma gotinha de água nessa força que o mundo está fazendo para que todos vivam melhor. Os dogmas são respeitáveis. Nós temos de entender e seguir em frente."A cantora realizará outro show hoje, em Lisboa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.