Daniel Dantas depõe por cerca de cinco horas

O banqueiro Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity, encerrou por volta das 16 horas sua participação nas duas audiências na 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Dantas foi interrogado por cerca de cinco horas.Ele é réu em duas denúncias criminais das procuradoras da República Anamara Osório Silva de Sordi e Ana Carolina Yoshi Kano, por formação de quadrilha e interceptação ilegal de conversas telefônicas. Dantas é acusado de contratar a Kroll, uma agência de investigações, para espionar executivos da Telecom Itália durante o processo de privatização da Brasil Telecom, a terceira maior empresa de telefonia fixa do Brasil. As denúncias foram oferecidas em abril pelo Ministério Público Federal e Dantas é o último a ser ouvido nessa primeira fase do processo de audiências de instrução dos réus. Outras 24 pessoas já foram ouvidas entre os dias 3 de maio e hoje. O dono do Opportunity era o primeiro a ser interrogado no dia 2 de maio, mas conseguiu liminar e retardou a audiência para hoje.O banqueiro Daniel Dantas conseguiu autorização do juiz coordenador do Tribunal Regional Federal da 3a. Região, Helio Egydio de Matos Nogueira, e deixou o prédio pelas portas do fundo. Segundo o juiz, a autorização foi motivada pelo tumulto de jornalistas provocaram na porta do da Justiça Federal, na capital paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.