DAC investiga acidente com Herbert Vianna

O Departamento de Aviação Civil (DAC) divulgou, nesta segunda-feira à noite, nota informando que começou a investigar o acidente com o ultraleve U-5210, do cantor e compositor Herbert Vianna, que caiu no mar, em Mangaratiba, neste domingo. Técnicos do Terceiro Serviço Regional de Aviação Civil do DAC estiveram no local onde ocorreu o acidente e examinaram os destroços da aeronave, que já está liberada para a família. Na nota, o DAC ainda esclarece que, "em virtude da contínua evolução tecnológica dos ultraleves (alguns têm configurações próximas às de uma aeronave comum) o Departamento vem trabalhando há cerca de um ano na atualização do Regulamento Brasileiro de Homologação Aeoronáutica 103 (RBHA 103)". O RBHA 103 estabelece as normas que definem as aeronaves experimentais, entre as quais se enquadra o ultraleve e as qualificações necessárias a seus pilotos. O DAC está estudando a possibilidade de adotar novos critérios (que se assemelhem aos de piloto privado) para que pilotos de ultraleves de última geração obtenham o Certificado de Piloto Desportivo. Para os demais pilotos, no entanto, continuaria o que está previsto no RBHA 103.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.