D. Geraldo Agnelo deve ser novo presidente da CNBB

Candidato de consenso a presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pelas duas chapas que concorrerão às eleições, o cardeal-arcebispo de Salvador, d. Geraldo Majella Agnelo, chegará a Itaici - onde a 41ª Assembléia Geral da entidade deverá confirmar seu nome - preocupado com a situação social do País."Não haverá equilíbrio e paz, se não houver cuidado com a área social", adverte o cardeal. A Igreja, afirma ele, quer ajudar a combater a fome e a miséria numa sociedade em que 29% da população vive em nível abaixo da pobreza.O bispo de Jundiaí (SP), d. Amaury Castanho, que coordenou a chapa de oposição, disse que seu grupo pretendia lançar o cardeal d. Cláudio Hummes, arcebispo de São Paulo, para presidente, mas ele não aceitou a indicação.Na noite de 1º de maio, Dia do Trabalhador, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá a Itaici para falar aos bispos no plenário da assembléia. Fará uma exposição sobre a situação do País e do programa Fome Zero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.