CUT promete mudar a reforma tributária de Lula

Os parlamentares ligados à CUT vão apresentar no Congresso um grande número de emendas à reforma tributária, informou hoje o presidente da central sindical, João Felício. Para ele, a proposta do governo federal não beneficia as médias e pequenas empresas, "responsáveis por 70% dos postos de trabalho". "A reforma tributária tem que ser mais ousada. Há setores da sociedade que não pagam imposto de renda, hoje quem paga são os assalariados", disse. De acordo com o sindicalista, "o governo deveria dar mais atenção às médias e pequenas empresas, desonerando a produção e criando maiores condições de acesso delas às linhas de crédito."

Agencia Estado,

28 de maio de 2003 | 17h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.