Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

CUT negocia com governo mudança de 11 pontos na reforma

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) apresentou ao relator da proposta de reforma da Previdência, José Pimentel (PT-CE), e ao presidente da Câmara, João Paulo Cunha, além de outros parlamentares aliados, uma lista de 11 pontos que quer ver modificados na proposta. As entidades que participaram da reunião, algumas em greve e outras com indicativo de greve, têm em comum cinco pontos a serem alterados: uma regra de transição, a taxação dos inativos, o valor das pensões, fundos de pensão, integralidade e paridade das aposentadorias. Os temas são comuns, mas não há ainda consenso sobre o que mudar em cada um desses pontos.Os sindicalistas querem a intermediação do presidente da Câmara e do líder do governo para consultar o governo federal sobre as reais condições de negociação da proposta. Querem também a intermediação de João Paulo para abrir o diálogo do governo com o comando dos servidores que estão em greve há quase um mês. Segundo Gilberto Cordeiro, da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal, a preocupação dos servidores é com uma eventual punição. Uma nova reunião foi marcada para às 14h de segunda-feira, na qual o relator deverá comunicar às entidades, depois de ouvir o governo federal, que pontos podem ser negociados. Segundo essas entidades, a reunião será técnica. No mesmo dia, às 18h, nova reunião está marcada para discutir politicamente as negociações com os líderes do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.