Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

CUT cobra plano de recuperação do salário mínimo

O presidente da CUT, Luiz Marinho, considera mais importante um plano de recuperação da perda do valor do salário mínimo do que o governo atender a reivindicação da central de um aumento para R$ 300. "Eu prefiro sair da audiência com o presidente com um salário mínimo de R$ 290,00 e a garantia de que nos próximos anos haverá um trabalho de recuperação de seu valor do que ter a minha proposta de R$ 300,00 aceita mas sem essa promessa", afirmou. Marinho tem reunião marcada com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta sexta-feira, em Brasília.O líder sindical disse que considera "ousada" a promessa de Lula durante a campanha de dobrar o valor do mínimo durante o mandato. Para isso ocorrer, de acordo com Marinho, seria necessário um acréscimo de 18,9% por ano além da inflação - em 2003 o aumento real foi de 1,35%. "É um valor muito alto, mas se o presidente falou, o nosso papel é cobrar", disse. Para ele, o ideal seria um plano gradual de recomposição da massa salarial em 20 anos. "Não nos interessa as migalhas que sobram do Orçamento. Em qualquer governo isso é ruim, no de Lula é inadmissível."O outro ponto que será levado ao presidente amanhã é o "Programa Coletivo de Trabalho", que prevê a criação emergencial de um milhão de empregos, principalmente em grandes centros urbanos. Os trabalhadores que seriam contratados, segundo o programa, poderiam atuar no melhoramento dos equipamentos públicos e conserto de estradas, entre outros. Para isso, a União, Estados e municípios ajudariam a bancar os gastos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.