Cúpula do PT no 1º governo Lula vira ré por formação de quadrilha

Após 5 dias de julgamento, o Supremo Tribunal Federal enquadrou a cúpula do PT no primeiro mandato do governo Lula por formação de quadrilha

Redação, O Estadao de S.Paulo

28 de agosto de 2007 | 23h00

Após 5 dias de julgamento, o Supremo Tribunal Federal enquadrou a cúpula do PT no primeiro mandato do governo Lula por formação de quadrilha. O ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente petista José Genoino, o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o ex-secretário-geral Sílvio Pereira serão processados.O caso tem dimensão inédita - todos os 40 denunciados tornaram-se réus, arrastando 5 partidos, 3 ex-ministros e 11 deputados ou ex-parlamentares, por 7 crimes. As 35 horas de discussão mobilizaram os 10 ministros do STF e 27 advogados. O relator, Joaquim Barbosa, redigiu cerca de 500 páginas.O STF intimará os acusados o mais rápido possível. Mas Carlos Velloso, ex-presidente da corte, diz que a ação vai se arrastar por pelo menos 5 anos e vê risco de prescrição de alguns crimes. Essa demora incomoda os réus que alimentam planos para 2010.Cético observador da política nacional, o sociólogo Francisco de Oliveira, elogiou a decisão: "O tribunal fez valer os fundamentos da República." Dirceu se disse injustiçado. Ministros de Lula frisaram que o processo não contaminará o governo e o presidente pediu que o mensalão fique fora dos debates do 3º Congresso do PT - não quer municiar a oposição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.