Cunha: PMDB está alinhado com governo para votar MPs

O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), garantiu nesta segunda-feira que o partido está alinhado com o governo na votação das Medidas Provisórias (MPs) 601 e 605, que têm votação prevista em sessão extraordinária no plenário da Casa nesta segunda-feira à noite. Cunha afirmou que o PMDB quer votar as MPs, apesar das divergências com o governo em alguns pontos. "O caminho é o do entendimento e não o da obstrução", afirmou o peemedebista, que participa de reunião de líderes da base aliada na Câmara, para definir a votação.

BERNARDO CARAM, Agência Estado

27 de maio de 2013 | 19h20

Também estão presentes na reunião os líderes do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP); do PSB, Beto Albuquerque (RS); do PR, Anthony Garotinho (RJ); do PSC, André Moura (SE); e do PDT, André Figueiredo (CE).

A MP 601, que desonera a folha de pagamentos para a construção civil e outros setores da economia, e a MP 605, que garante a transferência de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para compensar descontos concedidos a alguns setores e viabilizar a redução de 20% na conta de luz aos consumidores e ao setor produtivo, perdem a validade na próxima segunda-feira, 3, se não forem votadas.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmaraMPSvotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.