Gustavo Lima/ Agência Câmara
Gustavo Lima/ Agência Câmara

Cunha contrata procurador do mensalão para sua defesa na Lava Jato

Presidente da Câmara, que nega ter sido informado sobre seu nome na lista de Janot, confirmou que o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando Souza vai atuar na sua defesa

Daiene Cardoso e Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

04 de março de 2015 | 17h15

 

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta quarta-feira, 4, que está assinando uma procuração para que o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando Souza verifique junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) se existe alguma ação contra ele no âmbito da Operação Lava Jato.

"Se todos os jornais estão publicando, declarando que eu estou com algum pedido de investigação, é natural que eu busque um advogado que possa buscar saber informações", justificou. O ex-procurador foi o responsável pela denúncia do mensalão no Supremo, que levou à prisão 25 envolvidos no esquema, incluindo o ex-presidente do PT, José Genoino e o ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu.

O peemedebista reiterou que não foi comunicado por ninguém sobre a possível inclusão de seu nome nas investigações. Diante das especulações, Cunha disse que "convidou" Souza para checar as informações oficiais, uma vez que só um advogado pode peticionar ao STF. 

"Eu não contratei o ex-procurador, eu o convidei para que, se necessário for, se for verdadeira a informação que está sendo colocada, que ele vá lá. Eu inclusive pedi a ele que peticionasse, que entrasse para saber se realmente existe alguma coisa. É uma atitude que tenho que tomar", emendou. 

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoEduardo CunhaSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.