CTA não vai impor mudanças ao Fokker 100

O Centro Técnico Aeroespacial (CTA) divulgou hoje nota oficial, desmentindo informações divulgadas pela Rede Globo sobre exigência de mudanças no projeto do jato Fokker 100. No sábado à noite, um avião Fokker 100 da TAM sofreu um acidente que deixou uma pessoa morta e três feridas.No comunicado, o CTA afirma que a divulgação de trechos da entrevista do diretor do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), coronel José Carlos Argolo, "deram a conotação de que o CTA imporá mudanças na aeronave, mesmo antes de ser concluída, pelo órgão competente, a investigação sobre as prováveis causas do acidente, atribuindo, desse modo, prematuramente, culpa às empresas fabricantes de componente e à operadora da aeronave".De acordo com a nota do CTA, "todo acidente dessa natureza demanda um processo investigatório da autoridade aeronáutica responsável e, antes da emissão do laudo conclusivo dos fatores contribuintes para a ocorrência do acidente, é prematura a emissão de opiniões a respeito das suas causas".IndenizaçãoA TAM marcou para a próxima semana reunião com a família da vítima Marlene Aparecida Sebastião dos Santos para discutir um acordo para pagamento de indenização. O advogado da família, Roberto Donizete de Souza, disse hoje que só vai confirmar o encontro após consultar o marido da passageira, Ângelo Marques dos Santos. Ele explicou que só depois do contato com os advogados da TAM é que a família irá decidir se entra na Justiça com pedido de indenização por danos materiais e morais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.