CSN condenada a indenizar ex-funcionário

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai ter de indenizar seu ex-funcionário Antônio Marcos Ferreira. Ele alegou na Justiça que, em razão das atividades desenvolvidas na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, teve neurose e redução da capacidade auditiva e visual. A Justiça de Primeira Instância já havia condenado a CSN a pagar uma indenização de 100 salários mínimos por danos morais. Agora, a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou a empresa a pagar uma pensão mensal equivalente a 20% do valor do salário recebido por Ferreira na época em que ele se afastou da companhia, em 1984.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.