Crivella se explica ao TRE por suposto texto eleitoreiro

Texto em revista atribuía ao senador a responsabilidade por obras do governo federal em favelas do Rio

Alexandre Rodrigues, de O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2008 | 17h59

O senador Marcelo Crivella enviou nesta segunda-feira, 30,  ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) esclarecimentos por escrito sobre um informe publicitário publicado na revista "Roteiro do Poder". O texto atribuía ao senador a responsabilidade por obras do governo federal em favelas do Rio, o que poderia caracterizar propaganda eleitoral antecipada. Na semana passada, a Justiça Eleitoral embargou as obras do Cimento Social, projeto do senador implementado pelo Exército no Morro da Providência, no Centro do Rio. A Justiça entendeu que a obra beneficiava politicamente o senador, que é candidato a prefeito.  Segundo a assessoria do senador, Crivella nega no documento ter pago pela publicação do texto. De acordo com a assessoria, a peça não se trata de matéria paga e foi produzida sem o conhecimento de Crivella. No documento, o senador também diz não saber quem forneceu a foto que ilustra o texto.  A Editora WD, que publica a revista, também entregou esclarecimentos pedidos pela Justiça Eleitoral. O TRE-RJ informou que o coordenador estadual da fiscalização da propaganda eleitoral no Rio, juiz Luiz Márcio Pereira, vai encaminhar os documentos ao Ministério Público Eleitoral, que vai avaliar se há elementos para processar o senador. A multa prevista por propaganda eleitoral antecipada varia de R$ 21 mil a R$ 53 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.